Eu comemoro o Natal Cristão Romano?


Eu comemoro o Natal Cristão Romano?
por Pastor Luciano Batista

Primeiramente eu reconheço que nossa cultura religiosa sofreu e sobre a mistura religiosa com o paganismo em várias esferas e não apenas no Natal

Mas quero lembrar a todos que o aprendizado deve sempre moldar nossa forma de adoração a Deus

É bom lembrar que existe uma passagem que Jesus abordou o assunto adoração com uma mulher no poço de Jacó. Uma vez que o assunto era adoração (João, 4:20 - Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que em Jerusalém é o lugar onde se deve adorar)

Devemos observar a colocação de Jesus, após a sua afirmação de adoração a Deus (João, 4:22 - Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos; porque a salvação vem dos judeus)

Em outras palavras: Vocês fazem cultos (festas) sem conhecer o que se adora, mas nós Judeus conhecemos o objeto de culto (festa) antes mesmo de prestar culto (festas)

Se desejamos aproveitar o feriado do dia 25 de dezembro. Não precisamos comemorar uma festa que o objeto de culto é desconhecido, antes podemos aproveitar a comemoração da dedicação do templo que é chamada de festa de Hanuká

Os judeus não comemoram nem o Natal nem o Ano Novo nos “moldes” cristãos – apesar de reconhecerem que Jesus existiu. Para essa cultura, principalmente em Israel, a comemoração de fim de ano é o Hanuká, que significa festa das luzes em hebraico e lembram as vitórias contra a opressão, a discriminação e a perseguição religiosa.  A data marca a vitória dos judeus sobre os gregos há mais de dois mil anos, na batalha pela liberdade de seguir a sua religião.
A festa de Hanuká para os judeus começa no 25º dia do mês judaico de Kislev e dura oito noites. Em 2013, o início coincide com o dia 27 de dezembro.
A festa consagra a vitória dos judeus contra uma província grega que tentava impor o politeísmo. Segundo os crentes, para cada um dos dias é acesa uma vela até que todo o candelabro esteja aceso no último dia de festa. Também teria havido um milagre: o óleo para acender as velas do templo, que seria suficiente para apenas um dia, durou oito.
Na comemoração, peru e bacalhau são substituídos por panquecas de batata e bolinhos fritos em azeite. E em vez de desembrulharem presentes à meia-noite, as crianças recebem dinheiro.

Agora comemorar o Natal corremos o risco de afirmar uma mentira que o catolicismo vem usando como comércio religioso a muitos anos.

Convido você a comemorar o Hanuká como festa em sua vida (Uma vez que adoramos o Deus dos Judeus)
Esta festa funciona assim: A partir do dia 25 conta oito dias de festas consecutivas. Nestes dias você deve levar presentes ao templo (igreja) e também reunir a família em seu lar para agradecer a Deus por cada um deles e também não pode esquecer que está festa exige que se faça muitas esmolas e caridades.

Para encerrar
Se vai copiar uma festa religiosa, pelo menos copie de uma nação (religião) que o próprio Deus deu como referência.

Agora, entendendo um pouco mais sobre a Festa da Dedicação, podemos celebrá-la alegremente nosso culto de Ação de Graças

1 Tessalonicenses, 3:9 - Pois, que ação de graças podemos render a Deus por vós, por todo o gozo com que nos regozijamos por vossa causa diante do nosso Deus,

Hag Hanuká Sameach! Feliz Festa de Hanuká!

Nenhum comentário:

Postar um comentário